Pular para o conteúdo principal da pagina
telefone de fio amarelo em fundo amarelo

Economia

TIM tem alta de 19% no lucro líquido normalizado no 1º trimestre, a R$ 519 milhões

Publicado por: Broadcast Notícias

conteúdo de tipo Leitura4 minutos

Atualizado em

07/05/2024 às 10:30

A TIM apresentou alta de 19% no lucro líquido normalizado do primeiro trimestre de 2024 em relação ao mesmo período de 2023, chegando a R$ 519 milhões, de acordo com o balanço publicado na noite desta segunda-feira, 6

Na sua apresentação de resultados, a TIM afirma que registrou um 'sólido desempenho operacional nas principais frentes de negócio'. A operadora vem ampliando a sua receita nos segmentos de telefonia e internet móvel e fixa, o que contribuição para a diluição de custos e melhora da margem.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) normalizado cresceu 10,7% na mesma base de comparação anual, para R$ 2,890 bilhões. A margem Ebitda aumentou 1,4 ponto porcentual, indo a 47,4%.

O indicador no critério 'normalizado' exclui uma série de receitas e despesas que a TIM considera não recorrentes.

A receita líquida normalizada teve expansão de 7,3%, chegando a R$ 6,096 bilhões. A receita da TIM com serviços móveis avançou 7,4%, para R$ 5,577 bilhões, enquanto no segmento fixo a alta foi de 5,5%, para R$ 332 milhões.

"Entregamos mais um período de resultados históricos, que se destacam na jornada da TIM e reforçam nosso protagonismo no setor de telecomunicação do Brasil", afirmou o presidente da empresa, Alberto Griselli, em nota.

"Nosso crescimento é sólido e podemos prever um 2024 de muitos avanços, especialmente na área de negócios corporativos, na diversificação do portfólio e na contínua evolução da experiência dos clientes", acrescentou.

O balanço também mostrou que os custos operacionais normalizados aumentaram 4,4%, para R$ 3,205 bilhões, mantendo-se em patamares controlados.

O resultado financeiro (saldo entre receitas e despesas financeiras) normalizado gerou uma despesa de R$ 525 milhões, um salto de 135%.

A linha de imposto de renda e contribuição social teve melhoras. Houve aqui gastos de R$ 69 milhões, que redução de 56,1% em um ano.

Acompanhe a temporada de balanços no InvesTalk

A companhia ampliou em 4,8% seus investimentos, para R$ 1,355 bilhão, devido à maior alocação de recursos na infraestrutura de redes e a consolidação do 5G em novas regiões, como novos bairros em Belo Horizonte e Goiânia. O montante foi equivalente a 22,2% da receita líquida.

O fluxo de caixa operacional livre ficou negativo em R$ 435 milhões. A TIM terminou o primeiro trimestre de 2024 com dívida líquida de R$ 12,943 bilhões e alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda anualizado normalizado) de 1 vez.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.