Pular para o conteúdo principal da pagina
mulher com sacola de compras feliz

Mercado

Análise Setorial Varejo & Shoppings: Janeiro 2024

Em dezembro, o Índice de Consumo manteve a trajetória positiva iniciada no mês anterior com o recuo da aversão ao risco pelos investidores.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura6 minutos

Atualizado em

27/05/2024 às 14:48


Em dezembro, o Ibovespa manteve o ritmo de alta iniciado em novembro, quando o quadro externo de maior apetite ao risco e os níveis de desconto excessivos favoreceram os ativos brasileiros.

A devolução de prêmios nas curvas de juros beneficiou setores mais cíclicos, como é o caso do varejo, que acumulou alta de 23,3% apenas nos últimos 2 meses do ano.

Essa alta, contudo, não foi suficiente para que o setor apresentasse performance superior à do Ibovespa no acumulado de 2023. Enquanto o Ibov valorizou 22,3%, o Icon subiu apenas 7,0%, perdendo do Ibovespa pelo quarto ano consecutivo.

O destaque positivo do mês foi o desempenho de Lojas Quero-Quero (LJQQ3 +24,4%), que anunciou a distribuição de JCP de R$ 0,17/ação e um aumento de capital privado ao preço de R$ 4,06. Já o destaque negativo foi Grupo Casas Bahia (BHIA3 -15,7%), que procedeu a um grupamento de ações ao longo do mês e teve aprovada a não decretação de vencimento antecipado da 8ª emissão de debêntures e de CRIs relacionados mediante o pagamento de um prêmio.

Vale pontuar que, ao longo de dezembro, além de Lojas Quero-Quero, outras companhias do nosso universo de cobertura também divulgaram juros sobre capital próprio: Pague Menos ( R$ 0,06/ação), Lojas Renner (R$ 0,17/ação), Hypera (R$ 0,30/ação) e RaiaDrogasil (R$ 0,05/ação e que também divulgou dividendos de R$ 0,05/ação). Já o Grupo Pão de Açúcar (PCAR3 + 21,2%) divulgou estar estudando uma potencial oferta pública de ações visando levantar recursos para reduzir o seu endividamento, enquanto a Magazine Luiza (MGLU3 +6,9%) lançou seu serviço de cloud, como foco no mercado nacional de pequenas e médias empresas.

Esperamos que, em 2024, a continuidade do ciclo de afrouxamento monetário no Brasil e início nos EUA favoreça companhias dos setores cíclicos, em especial aquelas mais dependentes de crédito para aquecer suas vendas, que devem apresentar gradual melhora operacional ao longo dos próximos trimestres.

Desempenho Ações Varejistas de Companhias Cobertas - Dezembro 2023

Acompanhando o movimento de alta da bolsa brasileira, as ações das companhias de shopping também valorizaram em dezembro, com destaque para Iguatemi (IGTI11), cuja performance foi superior à do Ibovespa no mês. No acumulado do ano, as três companhias apresentaram desempenhos bastante positivos, com destaque para Allos (ALOS3), que valorizou 60,6% no primeiro ano após a fusão de Aliansce Sonae com a brMalls, concluída em dezembro/22.

Merece destaque a distribuição de juros sobre capital próprio (R$ 0,19/ação) pela Multiplan e a divulgação, pela Allos, da celebração de um Memorando de Entendimentos para o desinvestimento em seis ativos, totalizando R$ 442,8 milhões, o que equivale a um cap rate médio de 8,5%.

Nossas perspectivas para o setor de shoppings em 2024 é positiva, com as companhias mantendo a boa performance operacional ao longo do ano, favorecida pela gradual recuperação econômica.

Desempenho Ações de Companhias de Shoppings - Dezembro 2023

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação.

Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio.

O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido.

A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.