Pular para o conteúdo principal da pagina
interior de shopping

Mercado

Análise Setorial Varejo: Março 2024

Em fevereiro, o Ibovespa valorizou 1,0%, enquanto o Icon manteve-se praticamente estável.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura6 minutos

Atualizado em

10/05/2024 às 16:14


Em fevereiro, o Ibovespa retornou aos patamares de precificação do último mês de novembro, quando registrou uma alta mensal de mais de 12%. Apesar do fluxo de capital estrangeiro ter sido negativo em fevereiro, as expectativas de crescimento da atividade econômica doméstica suportaram o desempenho positivo do IBOV, que variou 1,0% no mês.

Apesar dessa melhora nas expectativas, combinada com uma perspectiva mais benigna advinda do crédito e da inadimplência, o índice de consumo manteve-se praticamente estável no mês de fevereiro. Ao analisar a composição do índice, observamos que o desempenho inferior ao do Ibovespa refletiu a performance de empresas de outros segmentos distintos do varejo, enquanto as companhias varejistas (cerca de 30% do ICON) tiveram desempenho majoritariamente positivo, ratificando nossa percepção de que o cenário macro doméstico tem contribuído para a valorização do setor de consumo.

Dentre as companhias do nosso universo de cobertura, merece destaque a performance do Grupo Mateus (GMAT3 +17,3%), na esteira da divulgação de fracos resultados do 4T23 pelas suas concorrentes do segmento de alimentação em domicílio. Na ponta oposta, a** Pague Menos** (PGMN3 -6,3%) foi a companhia que apresentou o pior desempenho. Ao nosso ver, esse tombo deveu-se à desaceleração menor que a esperada da inflação em janeiro, o que acendeu um alerta no mercado quanto à possibilidade de um ciclo de cortes menos intenso na Selic. Ainda, no caso da Pague Menos, cujo endividamento é o mais alto dentre as drogarias de capital aberto e possui maior exposição a consumidores de classes sociais mais sensíveis à inflação, essa preocupação por parte dos investidores acabou pesando de forma mais intensa.

Em março, as companhias darão segmento à divulgação dos resultados referentes ao 4T23. Nossas expectativas para essa temporada são positivas. Apesar do 4T23 ainda refletir um cenário mais morno de vendas, esperamos que a gestão das empresas mostre sinais de evolução de vendas no início deste ano nas audioconferências de resultado, em linha com a melhoria das expectativas da atividade econômica.

Desempenho Ações Varejistas de Companhias Cobertas - Fevereiro 2024

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação.

Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio.

O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido.

A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.