Pular para o conteúdo principal da pagina
trator de construção civil sob terra

Mercado

BB BI analisa a performance do setor de construção civil em abril - Setorial Construção

Em um movimento de aversão ao risco atrelado à abertura da curva de juros doméstica em abril, o Índice Imobiliário (Imob) fechou o mês com um recuo de 11,56%, performance bastante inferior à queda de 1,70% do IBOV no mês.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura7 minutos

Atualizado em

24/05/2024 às 15:48


O mês de abril evidenciou uma abertura na curva de juros em função, dentre outros pontos, dos dados de atividade mais fortes nos EUA, refletindo também em uma desvalorização cambial significativa, com o dólar chegando a ser cotado aos R$ 5,20. Como as companhias do setor imobiliário tem um alto grau de sensibilidade em relação às taxas de juros, o índice Imob registrou uma baixa de 11,56% no mês, se descolando fortemente em relação ao Ibovespa (-1,7%).

Dessa maneira, dados das prévias operacionais das companhias acabaram ficando em segundo plano pelo mercado. Em resumo, Tenda apresentou forte evolução nos lançamentos, tanto em sua vertente de incorporação principal como em sua subsidiária Alea. Direcional trouxe uma baixa nos lançamentos para baixa renda, compensados por uma significativa elevação nos empreendimentos média renda por meio da Riva. Cyrela não só avançou firme em vendas e lançamentos, como alcançou 50% de velocidade de vendas no trimestre, a maior dentro de nosso universo de coberturas. MRV apresentou dados operacionais fortes nas operações no Brasil, mas sua subsidiária que opera no mercado norte americano permanece com uma queima líquida de caixa no trimestre. Por fim, JHSF evidenciou crescimento em suas linhas de negócios recorrentes, como vendas nos Shoppings, diárias nos Hotéis, couvert médio nos Restaurantes e movimento no Aeroporto, mas a incorporação retraiu nos primeiros meses do ano.

Dados de Confiança

Confiança da Construção (ICST) recua pelo segundo mês consecutivo em abril, aos 95,8 pontos, permanecendo estável em relação ao mesmo período de 2023.

Indicadores de Atividade

O nível de atividade da indústria da construção apresenta segunda melhora consecutiva em março, e expectativas para os próximos 6 meses avançam e permanecem acima do nível neutro aos 54,8 pontos.

Principais Problemas da Indústria da Construção

A falta ou alto custo de mão de obra qualificada aparece pela primeira vez como o principal problema da indústria desde o início da série histórica do acompanhamento, em 2015.

Dados de crédito e emprego

Mesmo com corte na Selic em março, as taxas médias de financiamento imobiliário registram leves elevações, tanto para Pessoa Física como Jurídica.

Funding e novas contratações

Poupança apresenta captação líquida positiva em março, mas contratações com esse funding mantêm trajetória de queda. Já contratações FGTS 12m seguem renovando máximas históricas.

Índice de preços

O INCC-M voltou a apresentar aceleração na base de 12 meses em abril, aos 3,48%. A composição permanece demonstrando pressão nos preços de mão de obra, suavizado pelo arrefecimento nos preços de materiais.

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.