Pular para o conteúdo principal da pagina
profissional da saúde manuseando placa de medicamentos

Mercado

RD Saúde 1T24: neutro; ganho de receita com margens estáveis

BB analisa resultado do 1o TRI 2024. Companhia divulgou resultados considerados neutros.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura6 minutos

Atualizado em

08/05/2024 às 15:55


Em nossa opinião, o resultado do 1T24 da RD Saúde foi neutro. Consideramos positivo o crescimento das vendas – com destaque para perfumaria e genéricos que tiveram incremento de 20% e 15 % na comparação anual, respectivamente – e o crescimento de vendas mesmas lojas que foi de 9,6% a/a, 4% superior à inflação de 5,6% registrada no período.

As margens vieram estáveis e em linha com o que havíamos projetado, refletindo, no caso da margem bruta, o efeito do mix negativo em função do crescimento da 4Bio e o início da cobrança de PIS/COFINS sobre subvenções para investimentos; no caso da margem EBITDA, como resultado da expansão da margem de contribuição e da maior diluição das despesas gerais e administrativas.

Desempenho das Ações e Perspectivas

As ações RADL3 acumulam queda de quase ~11% desde o início deste ano, refletindo, ao nosso ver, um receio com a capacidade de alavancagem operacional e a consequente diluição de despesas da companhia para impulsionamento das margens, somado a uma rotação do mercado para papéis que possam capturar melhores oportunidades frente o cenário macro atual. Nesse contexto, optamos pela manutenção da recomendação Neutra e nosso preço-alvo em 28,90, até incorporarmos os resultados do 1T24 e revisar as projeções de 2024.

RADL3 vs. IBOV (Gráfico Base 100)

Desempenho Econômico-financeiro

A receita bruta totalizou R$ 9,8 bilhões, crescimento de 15,3% a/a e abaixo das nossas estimativas (-5,6% r/e). O crescimento da receita bruta foi favorecido pela abertura de 62 novas farmácias – 5 lojas foram fechadas no mesmo período –, além de vendas mesmas lojas de 9,6%, sendo o das vendas em lojas maduras de 6,9%, números melhores que o apresentado no trimestre imediatamente anterior e 1,3p.p. acima do reajuste de medicamentos CMED de 5,6%.

Já a margem bruta veio em 27,2%, praticamente estável na comparação anual (-0,1 p.p. a/a). O indicador veio 0,8 p.p. abaixo de nossas estimativas. A margem foi pressionada em 0,1 p.p. pelo efeito de um mix negativo em função do crescimento da 4Bio, e em mais 0,1 p.p. pelo início da cobrança de PIS/COFINS sobre subvenções para investimentos.

A margem EBITDA expandiu 0,3 p.p. a/a, chegando a 7%, em linha com nossas projeções (+0,2 p.p. r/e). O leve aumento foi consequência da expansão da margem de contribuição e da maior diluição das despesas gerais e administrativas.

A companhia apurou R$ 96,1 milhões em imposto de renda no trimestre (1% da receita bruta), o que causou um aumento de 0,9 p.p. na comparação ano contra ano. O atendimento à Lei 14.789/2023 fez com que fossem contabilizadas as tributações das subvenções para investimentos na apuração do IR/CSLL. Além disso, a pressão deveu-se também à participação de benefícios não recorrentes de subvenções para investimentos e à ajustes de anos anteriores de IR/CSLL.

Ao final do trimestre, a RD Saúde apresentou um lucro líquido de R$ 213 milhões, equivalente a uma margem líquida de 2,2%, 0,3 p.p. inferior ao mesmo período de 2023 e em linha com o que projetávamos (-0,1 p.p. a/a).

Quanto à alavancagem financeira, entendemos que a companhia continua em um patamar saudável de endividamento. A empresa fechou o 1T24 com uma dívida líquida de R$ 2,9 bilhões, o que corresponde a 1,1x o EBITDA dos últimos 12 meses, ante 0,9x no mesmo período do ano anterior.

Merece destaque a evolução na receita bruta em canais digitais que, neste último trimestre, apresentou um incremento de 46,4% a/a e passou a representar uma penetração no varejo de 17,3% a/a, um incremento de 3,7 p.p no período.

Vale mencionar ainda que a RD Saúde adquiriu a participação remanescente da 4Bio Medicamentos S.A. e passou a deter 100% de seu capital. No último trimestre, a controlada foi responsável por um incremento de 0,3 p.p. a/a na receita bruta consolidada da empresa.

Em relação às enchentes ocorridas no Rio Grande do Sul, a companhia informou que das 131 farmácias que possui no Estado, 20 estão fechadas e 70 com restrição de fornecimento de água ou energia elétrica. O CD não foi afetado. Neste momento, a companhia não deu maiores informações acerca dos impactos financeiros em seus próximos resultados.

Destaques 1T24

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.