pessoa escrevendo em tela com gráficos do mercado financeiro

Mercado

Operador é a alma do mercado financeiro: saiba como trabalha um broker

Quem vende e compra ações na Bolsa é o "broker", também conhecido como operador de mesa de renda variável

Publicado por: Broadcast Exclusivo

conteúdo de tipo Leitura7 minutos

Atualizado em

28/06/2024 às 10:13

Por Adriana Chiarini, do Broadcast

Os operadores fazem parte do mercado financeiro. Isso é certo. No entanto, essa expressão tem mais de um sentido. Serve para designar o investidor que compra e vende títulos e valores mobiliários para si próprio, que é também conhecido como trader. E também se refere ao operador que é funcionário de uma instituição financeira e que faz intermediação de compra venda, chamado de operador de mesa, ou broker.

O que faz o operador de mesa (broker)?

É um profissional que atua na intermediação de negócios no mercado financeiro, entre um comprador e um vendedor. A B3 tem um Programa de Qualificação Operacional (PQO) e dentro dele há certificações específicas por áreas, inclusive o PQO Operações. Empresas e instituição com perfil de "participante da negociação" (pleno ou não) na B3 precisam obrigatoriamente que seus operadores tenham essa certificação, de acordo com o Manual de Certificação de Profissionais do PQO.

O PQO Operações destaca dentre as atividades realizadas pelo profissional: receber e repassar ordens, inserir ofertas e registrar operações nos respectivos ambientes da B3, conforme ordens recebidas e fornecer informações aos clientes sobre as operações realizadas nos ambientes da B3.

Na B3, quem recebe este certificado de Operações da B3 recebe também o do PQO Comercial, que trata de uma outra parte do trabalho dos brokers e se destina aos profissionais que informam os clientes sobre os procedimentos de cadastro e demais atividades que sejam pré-requisitos para a realização de operações nos ambientes da B3 (vínculos, contratos, etc.); atuam na elaboração de instrumentos de venda de produtos, recomendações de investimento e análise de mercado; fornecem aos clientes informações sobre os mercados administrados pela B3, os produtos e serviços oferecidos, informações sobre suas operações e sua conta, produtos e serviços adequados ao perfil de investimento dos clientes, atuando na captação e manutenção dos clientes.

Para atuar no relacionamento direto com o cliente, porém, o broker deve ter certificação também como assessor de investimento, que é oferecida pela Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras e Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord) e pela Associação Brasileira das Entidades do Mercado Finaceiro e de Capitais.

Saiba mais: Além de conversar com seu assessor de investimentos, que tal aprender o que ele faz?

Apesar da descrição resumida no PQO Operações, os operadores de mesa não são meros cumpridores de ordens, como se pode ver também por algumas das atividades no PQO Comercial. Muitas vezes, eles têm autonomia para fazer negócios, dentro de parâmetros da instituição, que tem uma área de gestão de risco. O operador precisa estar atento, por exemplo, para distribuir as ordens aos poucos quando o volume é muito grande para não afetar o preço do ativo a comprar ou vender", afirma Marcos Piellusch, do Labfin-Provar da FIA Business School.

Leia também: Mercado de ações: tudo o que você precisa saber

Piellusch é professor tanto de um curso de extensão de 87 horas de formação dos profissionais que vão trabalhar nas mesas de corretoras, bancos, fundos de investimentos e tesourarias das empresas quanto de uma pós-graduação, tipo MBA para Operador do Mercado Financeiro de 420 horas, planejado para durar um ano com duas aulas por semana e destinado não só a brokers mas também a consultores, analistas e aberto a investidores por conta própria, os traders.

O curso para brokers é uma parceria com a B3 e tem o apoio da Ancord. Ao final, dá como bônus o certificado PQO Operações sem a necessidade de prova.

Mas atenção, não confunda broker com home broker. Esse é o nome da plataforma de negociação que permite ao investidor comum, pessoa física mesmo, a dar suas ordens de compra e venda de casa ou de onde a estiver acessando. A partir dessas ordens, a instituição financeira atuará como intermediária para executá-las, inclusive por meio de um operador de mesa.

Veja também: Trader é profissão? Dá para viver só de investimentos na Bolsa?

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.