Pular para o conteúdo principal da pagina
carros conglomerados em estacionamento

Mercado

Localiza - Resultado 1T24: É hora de comprar?

A Localiza divulgou os resultados do 1T24. Leia até o final para conferir análise e recomendação do BB-BI

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura5 minutos

Atualizado em

10/05/2024 às 17:17


A Localiza divulgou um resultado majoritariamente positivo no 4T23, em nossa opinião, com avanço nos volumes de aluguel e na recomposição das tarifas, tanto na divisão de Aluguel de Carros (RAC) quanto na divisão de Gestão de Frotas (GTF). O segmento de Seminovos, que vinha sendo grande vilão nos resultados passados, apresentou certo alívio neste trimestre, se beneficiando da melhora do mix de vendas e da maior concessão de crédito, porém, com margens ainda pressionadas.

A companhia aproveitou a divulgação de resultados para reforçar suas prioridades em 2024. São elas:

  • i) ajuste na precificação do aluguel para recomposição dos níveis de retorno;
  • ii) otimização do portfólio de contratos e disciplina na alocação de capital;
  • iii) gestão eficiente de custo e aumento da produtividade da frota;
  • iv) ampliação da capacidade de venda de Seminovos para suportar o processo de rejuvenescimento da frota; e
  • v) fomento à inovação para fortalecer a proposta de valor e o encantamento aos clientes.

No consolidado, a Localiza entregou receita líquida de R$ 8,7 bilhões (+27% a/a), sendo R$ 2,4 bilhões de Aluguel de Carros (+20% a/a), R$ 2,0 bilhões de Gestão de Frotas (+35% a/a) e R$ 4,3 bilhões de Seminovos; lucro bruto de R$ 3,6 bilhões (+15% a/a); EBIT de R$ 1,9 bilhão (+13% a/a); e lucro líquido de R$ 734 milhões (+41% a/a). Em Aluguel de Carros, a companhia avançou na recomposição dos níveis de retorno, ajustando a precificação do aluguel para média diária de R$ 132,23 (+14% a/a) e elevando a taxa de utilização para 78,5% (+0,5 p.p. a/a). Em Gestão de Frotas, a fim de avançar também nos níveis de retorno, a Localiza está reavaliando sua base de contratos, com maior criticidade especialmente na renovação daqueles que possuem uso intensivo dos veículos. A divisão encerrou o trimestre com diária média de R$ 90,74 (+17% a/a) e taxa de utilização de 93,9% (-1,3 p.p. a/a). Em Seminovos, observamos melhora nas condições de venda, com redução do gap entre preço médio de compra e desmobilização dos veículos. O movimento de rejuvenescimento da frota deve contribuir para que esse gap continue sendo gradativamente menor nos próximos trimestres, à medida em que são vendidos carros com menor quilometragem, em melhores condições técnicas e através de canais mais rentáveis, proporcionando, portanto, maior receita e, por consequência, menor capex de renovação.

Estado de calamidade pública no RS. Em conferência realizada hoje, a companhia informou que possui 20 pontos de atendimento nas regiões afetadas, com aproximadamente 20 mil carros (~3% da frota total), não havendo impacto material em sua maioria. Entretanto, aproximadamente 50% das atividades estão interrompidas. No momento, os esforços estão sendo concentrados para prestar apoio à comunidade e maiores informações relacionadas à operação devem ser divulgadas futuramente.

As ações RENT3 acumulam variação de -26% em 2024 e de -20% nos últimos 12 meses, contra -5% e 19% do Ibovespa nos mesmo períodos, respectivamente. Investidores seguem atentos principalmente à dinâmica de preços dos seminovos, que demonstrou certo alívio no 1T24 mas que ainda deve seguir pressionada no curto prazo. Em nossa visão, essa dinâmica negativa de seminovos parece já estar incorporada no preço dos papéis e, daqui em diante, esperamos um movimento no sentido de tentar capturar o ponto no qual essa tendência se estabilizará.

Preço-alvo e recomendação

Permanecemos otimistas com relação à tese de investimentos em Localiza para o longo prazo, considerando, principalmente: i) aumento da penetração do setor de locação de veículos no Brasil, tanto em RAC quanto em GTF; ii) ganho de escala e capilaridade; iii) rejuvenescimento da frota; iv) reajuste de tarifas; v) ganhos de sinergia na combinação com a Locamerica; e vi) melhor ambiente de crédito. Por isso, reiteramos ** recomendação de compra para RENT3, com preço-alvo de R$ 80,60 para o final de 2024. **

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado. 

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.