pessoas em lados opostos propondo acordo

Mercado

Já pensou em consultar um especialista em previdência privada?

Dentre as categorias de profissional de investimentos há uma específica sobre previdência, que pode te ajudar a tirar dúvidas

Publicado por: Broadcast Exclusivo

conteúdo de tipo Leitura4 minutos

Atualizado em

02/07/2024 às 15:52

Por Adriana Chiarini, do Broadcast

No Brasil, a previdência privada aberta conta com uma enorme quantidade de produtos financeiros, alguns com vantagens tributárias e na sucessão patrimonial. São produtos que costumam gerar muitas dúvidas também, pois fazem parte de um planejamento de longo prazo, como renda complementar para a aposentadoria do titular ou custeio de vida universitária dos filhos, entre outros objetivos.

Quem pode lhe informar melhor a respeito e ajudar a decidir em qual das numerosas opções disponíveis a investir é o especialista em previdência privada. Este profissional é complementar ao gerente de relacionamento do banco. Ele precisa entender as características, objetivos e momento do investidor para sugerir as estratégias mais adequadas em cada caso. Se será um fundo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou um VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre), e qual tabela optar, se regressiva ou progressiva, entre outras combinações possíveis.

O que o assessor em previdência privada leva em conta para a estratégia?

A escolha do melhor produto depende, por exemplo, de quanto e por quanto tempo se planeja investir, mas também, e muito, do perfil do investidor. Um PGBL que um profissional de 30 anos faz pensando em ter uma aposentadoria tranquila certamente não será o mesmo produto de um investidor idoso que queira prover liquidez ao seu beneficiário indicado em caso de fatalidade, já que os recursos nesses produtos não ficam em inventários.

Quando em contato com um profissional do tipo, vale a pena falar da família e dos seus objetivos para o futuro. Enfim, são muitos os aspectos a serem considerados.

Qual a formação do especialista em previdência privada?

O especialista em previdência privada atua como um assessor de investimentos com foco em produtos do tipo PGBL e VGBL, além de fundos de pensão. Assim, como no caso do assessor de investimento, não há uma graduação específica para isso.

A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) oferece dentro da grade do curso para CEA (Certificação Anbima de Especialista em Investimentos) uma área de previdência privada. O material é gratuito e pode ser acessado por qualquer pessoa física ou jurídica, mediante preenchimento de alguns dados de cadastro.

Já a Escola Nacional de Seguros oferece um curso preparatório para o exame de habilitação em corretor em capitalização, vida e previdência da Superintendência Nacional de Seguros Privados (Susep), que é uma outra função, mas que pode ajudar. A Susep é a autoridade que regula e fiscaliza os produtos de previdência privada aberta e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) tem o mesmo papel para a previdência complementar fechada.

Afinal, no Brasil, os planos de previdência complementar podem ser fechados, via fundos de pensão ligados a empresas ou órgãos públicos, ou abertos, oferecidos por seguradoras ou entidades autorizadas e as regras para eles são diferentes. De toda forma, vale a pena complementar a renda com algum plano de previdência pois o rendimento pago pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ao trabalhador como aposentadoria por tempo de serviço não costuma cobrir toda a necessidade de gastos correntes.

Leia também: Previdência privada: como escolher o produto mais adequado para seu perfil de investidor

Por falar em renda, é preciso optar no plano de previdência complementar se será mensal ou de pagamento único, do tipo vitalícia, temporária, com prazo mínimo garantido, reversível ao beneficiário indicado ou ao cônjuge com continuidade aos menores e se por prazo preestabelecido. Vamos combinar que é muito detalhe para decidir, daí uma ajuda especializada pode fazer a diferença.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.