Pular para o conteúdo principal da pagina
roupas brancas e amarelas em arara

Mercado

IPO em Londres ao invés de NY pode ser melhor alternativa para a Shein

Publicado por: Broadcast Notícias

conteúdo de tipo Leitura3 minutos

Atualizado em

04/06/2024 às 09:55

A varejista on-line Shein Group está se aproximando de uma oferta pública inicial (IPO) em Londres. A empresa está se preparando para apresentar um prospecto confidencial para um IPO aos reguladores do Reino Unido já na próxima semana, informou a Sky News na noite de domingo. A Shein pretende uma avaliação de cerca de 50 bilhões de libras esterlinas, segundo relatos, o que a tornaria um dos maiores IPOs da história da Bolsa de Valores de Londres.

A iniciativa sugere que a empresa está perdendo as esperanças diante da perspectiva de uma oferta com sede nos EUA. Shein apresentou documentação confidencial para um IPO junto à Securities and Exchange Commission no ano passado, mas as tensões entre os EUA e a China atrapalharam a listagem.

Embora Shein esteja sediada em Cingapura, a empresa foi fundada na China e ainda mantém a maior parte de suas operações comerciais lá. A ligação com a China atraiu o escrutínio dos legisladores, que instaram os reguladores a impedir uma IPO nos EUA. Em maio de 2023, um grupo de legisladores enviou uma carta ao presidente da SEC, Gary Gensler, solicitando que a agência obrigasse Shein a fornecer uma verificação independente de que não usa trabalho forçado da população minoritária uigure da China antes de aprovar uma listagem. Desde então, a empresa e outros varejistas com ligações à China têm sido o foco de vários inquéritos do Congresso sobre as suas práticas laborais, de sustentabilidade e de direitos de autor.

Shein disse que tem uma "política de tolerância zero" para o trabalho forçado e exige que os fabricantes contratados comprem algodão apenas de regiões aprovadas. A empresa também tem tentado enfatizar o seu compromisso com a conformidade para dissipar as preocupações entre investidores, legisladores e reguladores.

Dado que as bolsas de Nova York têm volumes de negociação mais elevados e uma base de investidores mais ampla, as cotações nos EUA tendem a obter avaliações mais elevadas do que as mesmas empresas teriam obtido através dos IPOs de Londres. No entanto, a cotação em Londres - especialmente para a Shein - pode ter os seus benefícios. Embora a relação entre o Reino Unido e a China tenha ficado mais tensa nos últimos anos, continua a ser mais cordial do que entre Washington e Pequim. Além disso, anos de atividade lenta de IPO deixaram a City, o distrito financeiro de Londres, ansiosa por negócios de alto perfil, o que poderia ajudar a abrir caminho para Shein.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.