Pular para o conteúdo principal da pagina
avião decolando ao céu

Mercado

Gol - Revisão de preço: incorporando resultados do 4T23; venda

BB-BI apresenta novo preço-alvo e reitera venda para GOLL4.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura2 minutos

Atualizado em

02/04/2024 às 14:15


Incorporamos os números do 4T23 da Gol em nosso modelo de avaliação, bem como revisamos nossas premissas e projeções, levando em conta estimativas macroeconômicas atualizadas e novas informações referentes ao processo do Chapter 11.

Contemplamos em nosso valuation: (i) incorporação dos resultados do 4T23; (ii) frota média de 140 aeronaves; (iii) taxa de ocupação média total de 80%; (iv) elevação do custo de capital próprio em 0,5 p.p.; (v) margem operacional sustentável de 14% e (vi) elevação de US$ 950 milhões para US$ 1,0 bilhão do valor total do financiamento na modalidade debtor in possession (DIP), conforme autorização do Tribunal de Falências dos Estados Unidos, de fevereiro de 2024, no âmbito do processo de recuperação judicial da companhia (Chapter 11) naquele país.

Adicionalmente, para construção de nosso cenário base, ponderamos: (i) o histórico de negociações realizadas entre companhias aéreas e credores/lessores; e (ii) a magnitude do endividamento da Gol no fechamento de 2023 (3,8x Dívida Líquida/Ebitda UDM).

Desse modo, tendo como ponto de partida nossa visão publicada no último Flash de Mercado (“Risco de diluição é ponto-chave. Alterando pra venda.”), de que o o processo de recuperação seria uma medida relativamente protetiva para a empresa, considerando sua frágil saúde financeira e o relativo respaldo jurídico que o processe lhe oferece, mas que tal medida poderia acarretar em um alto custo para os minoritários, entendemos que esse custo, agora, parece ainda mais alto, com a elevação de US$ 950 milhões para US$ 1,0 bilhão do DIP, com o aumento do custo de capital da companhia e com a incorporação dos resultados negativos do 4T23 em nosso modelo (confira análise aqui).

Portanto, o cenário mais provável para saída da Gol do processo de recuperação judicial, em nossa opinião, é que parte de sua dívida seja convertida em ações, levando à diluição dos atuais acionistas. Estimamos, nesse contexto, a inclusão do DIP e das Exchangeable Senior Secured Notes (ESSN) com vencimento em 2028, detidas pela controladora ABRA, totalizando aproximadamente US$ 2,2 bilhões em dívidas convertidas e, dada a precificação média recente das ações GOLL4, a um fator de diluição de aproximadamente 95% dos atuais detentores do papel.

Concluindo, estabelecemos o novo preço-alvo em R$ 1,10 ao final de 2024 e reiteramos recomendação de venda para as ações GOLL4.

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado. 

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.