Pular para o conteúdo principal da pagina

Mercado

Confira o resultado da Embraer no 1T24

BB-BI analisa resultado da Embraer no 1T24.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura5 minutos

Atualizado em

07/05/2024 às 18:12


A Embraer divulgou um resultado misto no 1T24, em nossa opinião, com receita líquida de R$ 4,5 bilhões (+19% a/a), EBITDA ajustado de R$ 234 milhões (+334% a/a), EBIT ajustado de R$ 34 milhões (contra R$ 164 milhões negativos no 1T23) e prejuízo líquido ajustado de R$ 63,5 milhões (ante prejuízo de R$ 461 milhões no 1T23).

Destaques para:

  • (i) Entrega de 25 jatos, sendo 7 jatos comerciais e 18 executivos; e
  • (ii) Carteira de pedidos firmes (backlog), que encerrou o trimestre com US$ 21,1 bilhões, o maior patamar em 7 anos.

Aviação Comercial

No trimestre, foram entregues 7 jatos comerciais (em linha com o 1T23), sendo 3 E1-175 e 4 E2-195, com receita líquida de R$ 1,0 bilhão (-3,5% a/a). Devido ao melhor mix de produtos entregues, o segmento teve melhora de margem EBIT ajustada, de -19,2% para -14,8% a/a.

Aviação Executiva

Foi o destaque positivo do trimestre e entregou 18 jatos (+10 unidades a/a), sendo 11 leves e 7 médios (o melhor primeiro trimestre em número de entregas dos últimos 8 anos), com receita líquida de R$ 1,2 bilhão (+162% a/a) e margem EBIT ajustada de 5,0% (ante -42,7% no 1T23). A unidade é um dos pilares principais para a tese de investimento da companhia, considerando que a demanda por este perfil de aeronave, sustentada principalmente por viagens corporativas e impulsionada pelo período de pandemia, deve permanecer crescente nos próximos trimestres.

Defesa e Segurança

Como destaque negativo no trimestre, a unidade foi impactada por atrasos na cadeia de suprimentos. Por isso, apresentou receita líquida de R$ 400 milhões (-21% a/a) e margem EBIT ajustada de -13,8% (ante 5,3% no 1T23).

Resultados modestos não alteram recomendação do BB-BI para Embraer.

Apesar de resultados modestos no 1T (trimestre no qual as entregas são sazonalmente menores), a companhia reafirmou suas estimativas para 2024 e apresentou uma carteira de pedidos robusta, de US$ 21,1 bilhões (+21% a/a), com um book-to-bill (novos pedidos em relação aos pedidos faturados) superior a 2:1 (ante 2,5:1 no 1T23), o que sugere alta demanda (porém não excessiva) e nos mantém confortáveis em permanecer otimistas em relação à Embraer para os próximos trimestres.

Em nosso modelo, consideramos atingimento das entregas na parte mediana do_ guidance_, resultando em um preço-alvo de R$ 41,70 para o final de 2024, o que representa um upside de ~24% em relação ao preço atual. Portanto, consideramos a relação risco/retorno atrativa e** reiteramos nossa recomendação de compra para EMBR3.**

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes, em princípio, fidedignas e de boa-fé. Embora tenham sido tomadas todas as medidas razoáveis para assegurar que as informações aqui contidas não sejam incertas ou equivocadas, no momento de sua publicação, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio, em função de mudanças que possam afetar as projeções da empresa, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança. Quaisquer divergências de dados neste relatório podem ser resultado de diferentes formas de cálculo e/ou ajustes. O Disclaimer completo encontra-se no relatório.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.