Pular para o conteúdo principal da pagina

Economia

Economista-chefe do BB vê real mais forte no segundo semestre e dólar indo para R$ 5,00

Publicado por: Broadcast Exclusivo

conteúdo de tipo Leitura3 minutos

Atualizado em

06/06/2024 às 17:22

Por Bruna Camargo e Matheus Piovesana

São Paulo, 06/06/2024 - O economista-chefe do Banco do Brasil, Marcelo Rebelo, avalia que a história do câmbio no segundo semestre será de um real mais forte, com uma tendência para os R$ 5,00. Mas um risco para o fortalecimento do dólar, penalizando outras moedas, segundo o economista, são os desdobramentos das eleições presidenciais dos Estados Unidos.

"Achamos que, em relação aos níveis atuais, o segundo semestre seria um ambiente em que o dólar perderia força, a partir do momento em que ficar claro para os investidores que vem um easing (afrouxamento monetário), em especial nos Estados Unidos", disse Rebelo, durante painel no Previ Day, evento promovido pela Previ, nesta tarde, em São Paulo.

Ele observa que essa perspectiva já foi mais forte no início do ano, mas que o cenário junto aos fundamentos positivos por aqui com as contas externas faz a expectativa ser melhor para o real.

Confira a Palavra do Economista de junho, por Marcelo Rebelo.

Por outro lado, Rebelo destaca haver riscos fiscais e domésticos, que podem trazer volatilidade. "Colocaria também o risco da eleição americana, que pode trazer um ambiente desafiador para o dólar global", diz.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.