Pular para o conteúdo principal da pagina
homens reunidos em volta de barris químicos

Mercado

Braskem (BRKM5) 1T24: melhora no resultado operacional e nos spreads, mas cenário ainda é de cautela

Especialista do BB Investimentos analisa os resultados da Braskem (BRKM5) no 1o trimestre de 2024

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura4 minutos

Atualizado em

17/05/2024 às 17:20


A Braskem apresentou ontem (8) seus resultados do 1T24, com um EBITDA que reflete a recente melhora no cenário de spreads de produtos petroquímicos, mas um resultado líquido negativo, agravado pelo pior resultado financeiro. O bom resultado na operação do Brasil, associado à recuperação nos spreads e ao aumento na demanda por resinas, colaborou para o incremento de 9% t/t no EBITDA da companhia. Como aspectos positivos, destacamos ainda a geração operacional de caixa de R$ 972 milhões, dada a menor necessidade de capital de giro e menor desembolso de capex. Contudo, após os desembolsos relacionados a Alagoas e pagamento de juros dos títulos internacionais, a geração de caixa passa a ser negativa em R$ 939 milhões. Ainda restam R$ 4,9 bilhões em desembolsos para as medidas referentes a Alagoas.

Enchentes no RS. A companhia publicou fato relevante comunicando a interrupção das operações no polo petroquímico de Triunfo, no contexto da tragédia das enchentes que assolam o Rio Grande do Sul. A unidade responde por 30% da produção de etano no Brasil, e no momento as demais plantas no Brasil e exterior têm buscado aumentar sua capacidade de utilização para compensar os impactos operacionais. A principal lacuna deve ser na produção de eteno verde, dado que o polo de Triunfo é o único capacitado para a produção do eteno com menor pegada de carbono. Com isso, a capacidade utilizada no Brasil atualmente é de cerca de 50%, enquanto no 1T24 a utilização foi de 74%, +8 p.p. t/t e -3 p.p. a/a.

No 1T24 o EBITDA atingiu R$ 1.040 milhões, 9% superior ao 4T23, com destaque para: (i) aumento do volume de vendas no México; (ii) aumento do volume de vendas de resinas e de principais químicos no Brasil; e (iii) aumento dos spreads internacionais de PE e PP no Brasil, e de PE no México. O resultado financeiro piorou, saindo de R$ -800 milhões para R$ -2 bilhões, o que colaborou para que a companhia tivesse um prejuízo líquido de R$ 1.345 milhões no trimestre.

Resultado por região: No Brasil, o EBITDA recorrente atingiu R$ 1.041 milhões, + 70% t/t, como consequência do aumento nos spreads (PE: 21%, PP: 4% e Principais Químicos: 3%), além do aumento de 19% nas vendas de principais químicos e de 7% no volume de vendas de resinas. Nos Estados Unidos e Europa, o EBITDA recorrente atingiu R$ 343 milhões, -20% t/t e -30% a/a, com menor volume de vendas, dada a ocorrência de parada não programada no 1T24, além do aumento nas referências internacionais de propeno. A parada, ocorrida entre janeiro e fevereiro, colaborou para um redução de 6 p.p. na capacidade de utilização nas regiões, para 76%. Por fim, no México, houve um incremento de 39% no EBITDA do segmento, dado o aumento de 20% no spread de PE no mercado internacional e aumento de 6% no volume de vendas de PE.

A Braskem sofreu forte queda nas cotações nas últimas semanas, após a desistência da Adnoc em prosseguir com o processo de aquisição da fatia detida pela Novonor na companhia. Assim, como temos frisado em nossos relatórios, apesar do upside potencial em relação ao preço atual, entendemos que os riscos seguem relevantes para os minoritários, já que mesmo com a melhora pontual nos spreads, persiste um cenário de desequilíbrio entre oferta e demanda de produtos petroquímicos, dadas as adições de capacidade na Ásia e a menor demanda global. Além disso, outros dois fatores sugerem cautela: (i) a indefinição sobre eventual tag along dentro do escopo de venda proposto para aquisição do controle; (ii) a existência de uma CPI parlamentar ainda em andamento, que pode trazer fatos novos sobre o fenômeno geológico de Alagoas e eventualmente impactar o volume de provisões. Com isso, mantemos nossa recomendação neutra para o papel, com preço-alvo de R$ 27,00.

BRKM5 vs IBOV

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado.

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.