Pular para o conteúdo principal da pagina
pessoa segurando lâmpada acessa em mãos

Mercado

Setorial Utilities | Maio de 2024

Privatização da EMAE, MP 1.212 publicada e fusão AES e Auren anunciada. Avanço no processo de privatização da Sabesp que pode ocorrer em junho. Demanda desacelera com freio da indústria mas mantém consumo em alta. Segmento residencial mantém protagonismo na dinâmica do consumo, batendo novo recorde com temperaturas mais altas.

Publicado por: Análise BB

conteúdo de tipo Leitura3 minutos

Atualizado em

24/05/2024 às 17:09


Dados de mercado

Desempenho das empresas cobertas | Cteep foi a única alta em abril, acelerando a alta agora em maio, enquanto Copasa e AES se destacaram na queda em abril, que vêm sendo compensada por forte alta em maio.

Destaques Setoriais

Elétricas

O Leilão de privatização da EMAE foi realizado em 19 de abril e contou com três propostas válidas que levou os proponentes à disputa viva voz, onde o Fundo Phoenix, ligado ao empresário Nelson Tanure, venceu a disputa com o lance de R$ 70,65 por ação, ágio de 33,6% sobre o preço mínimo, somando uma transação de R$ 1,04 bilhão pela companhia que possui 5 usinas hidrelétricas (960 MW).

A MP das renováveis saiu no dia 9/4 postergando por 36 meses os incentivos/subsídios da tarifa fio. MP 1.212 publicada no DOU em 10/4 deve manter os preços do mercado livre baixos no curto e médio prazo, mas mantém a pressão dos custos de transmissão dessa energia sobre as tarifas do mercado cativo, que pode ser aliviado no curto prazo pela quitação da conta covid e de escassez hídrica com a antecipação de recebíveis da Eletrobras referentes à CDE autorizada também por esta MP.

Consulta pública sobre o edital do segundo leilão de Transmissão do ano, agendado para 27/9, resultou na redução do número de lotes ao juntar o lote 4 ao sublote 1A, renumerando o antigo lote 5 para 4. O lote 1 poderá ser contratado por completo ou por sublotes. Assim, serão ofertados 4 lotes que somam investimentos de ~R$ 3,7 bilhões.

Eletrobras anunciou dividendos referentes ao exercício de 2023 de R$ 0,40 por ação ON e R$ 1,82 por ação PNB com base na posição acionária de 26/04/24. Os valores que somam R$ 1,29 bilhão foram creditados para os acionistas no dia 9/5.

AES e Auren comunicaram em 15/5 (quarta-feira), após o fechamento do mercado, acordo de fusão com precificando as ações da AES aproximadamente 18% acima do fechamento do dia.

Saneamento

A prefeitura de São Paulo havia protocolado na Câmara dos Vereadores, em 19/3, o projeto de lei 163/2024 que permite a recontratação de serviço de saneamento com a Sabesp em caso de alteração no controle acionário, já que a legislação até então válida (desde 2009), determinava extinção automática do contrato no caso de transferência do controle da companhia para a iniciativa privada. Sendo a capital o maior contrato da companhia (~45% da receita), este era um importante passo para viabilizar a privatização da Sabesp. A lei permite a substituição do contrato vigente desde que haja vantagem ao município, prevendo, em caso de prorrogação do vencimento, uma contrapartida financeira. O projeto foi aprovado em primeiro turno no dia 17/4 com larga folga de 36 votos favoráveis e 18 contrários na Câmara Municipal de São Paulo.

O município de Guarulhos, 2º maior contrato da Sabesp, aprovou a adesão ao URAE em reunião extraordinária no dia 18/5.

E em 20/5, houve a 1ª Reunião do Conselho Deliberativo da URAE 1 – Sudeste, onde foram aprovados: (i) a Minuta do Contrato de Concessão entre a URAE e a Sabesp, (ii) o Regimento Interno do Conselho Deliberativo e (iii) o Plano Regional de Saneamento Básico URAE 1, além da confirmação de designação da ARSESP como responsável pela regulação e fiscalização do novo contrato. Os atuais contratos individuais permanecem em vigor até alienação do controle acionário da Sabesp. Agora é aguardada a definição pelo Governo de SP sobre os detalhes finais da venda de ações, como a quantidade de ações ofertadas e o preço mínimo por ação.

Consumo de Eletricidade

Março | Demanda desacelera com freio da indústria mas mantém consumo em alta. Segmento residencial mantém protagonismo na dinâmica do consumo, batendo novo recorde com temperaturas mais altas.

Hidrologia – Energia Natural Afluente

Abril | Hidrologia melhora por mais um mês no Sudeste/Centro-Oeste, mas ainda abaixo da média de longo prazo, assim como o Norte e o Nordeste. Por outro lado, a região Sul continuou com chuva acima da média em abril, antes de iniciar o mês de maio com chuvas recordes e desastre natural.

Nível dos reservatórios das hidrelétricas

Abril | Apesar de hidrologia abaixo da média, consumo alto e fim do período úmido, reservatórios mantêm armazenamento estável em todo o país, mas abaixo do mesmo período no ano passado que contou com hidrologia mais favorável no início do ano.

Disclaimer

Este é um relatório público e foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. (“BB-BI”). As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes fidedignas e de boa-fé, tendo sido tomadas medidas razoáveis para assegurar sua exatidão no momento de publicação. Contudo, o BB-BI não garante que tais dados sejam totalmente isentos de distorções e não se compromete com a veracidade dessas informações. Todas as opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e derivam do julgamento de nossos analistas de valores mobiliários (“analistas’), podendo ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. O BB-BI não garante o lucro e não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesse material, que tem por finalidade apenas informar e servir como instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento, não devendo ser  interpretado como material promocional, recomendação, oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao capital investido. A rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Nos termos do art. 22 da Resolução CVM 20/2021, o BB-BI, em conjunto com o Conglomerado Banco do Brasil S.A. (“Grupo”), declaram que (i) podem ser remunerados por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); (ii) podem possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderão adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado. 

Quer dar uma nota para este conteúdo?

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência e personalizar os conteúdos de acordo com a nossa

Política de Privacidade.